domingo, 3 de abril de 2011

Homenagem ao Mingau

Quando cheguei em casa, numa manhã do ano de 2004, encontrei uma bolinha de pelo amarelinha olhando pra mim: minha mãe havia resgatado o Mingau em uma pet shop. Eu queria um outro gatinho, após ter perdido meu Pooky.

Estava numa fase difícil: havia acabado mais um relacionamento que deixou feridas profundas, tinha voltado pra casa, após morar 01 ano sozinha.
Depois que ele foi atropelado em 2005, eu comecei a pesquisar e aprender como cuidar bem de um gatinho. Nesse conhecimento me envolvi com o AUG, conheci boas amigas. Mingau sempre esteve do meu lado...nas horas boas e nas ruins.
Me consolou quando fui rejeitada pela pessoa que mais amo...quando Celine foi embora...quando perdi minha avó...

Foram 06 anos de alegrias ao lado dele...nos últimos tempos, ele conversava bastante. Sempre teve boa saúde...por isso achei no começo que era só ciúme do gatinho que encontramos na rua e resolvemos ajudar...mas logo percebi que algo mais sérios estava acontecendo. O resto vocês já sabem.
No dia em que ele foi pro céu, eu fui trabalhar com os olhos inchados e vermelhos...aprendi com a partida da Celine, que poucas pessoas entendem por que se fica tão triste com a morte de um gato. Então disse à algumas pessoas que talvez fosse conjuntivite, e a outras, mais próximas, que tinha perdido um grande amigo.

Gostaria de agradecer as amigatas que me consolaram com suas palavras carinhosas. Agradeço à Dra. Adriana, veterinária do Mingau desde pequeno, e que soube me orientar quando viu que ele precisava de uma ajuda mais específica.
Agradeço a Dra. Kelly, da clínica Sr. Gato, que cuidou do Mingau nos últimos dias e não entendeu como ele pode ter partido tão rápido.
Mingau, eu espero poder logo me encontrar com você, meu amarelo mais fofo.



11 comentários:

Luciana disse...

Nice lamento muito que isto tenha acontecido sei o que está passando há 8 meses atrás eu perdi a minha cachorrinha que viveu conosco durante 14 anos e meio, tive ela antes de ter o meu filho sempre dizia que ela era a filha mais velha rsrsrs,eu sofri muito mais entendo que para quem nunca teve um animalzinho não sabe o quanto é sofrido perdê-lo,a dor que nos causa e acabam achando um exagero,mas enfim eles não conheceram o verdadeiro amor incondicional não é mesmo?
Muiiiiiiiita força para você Nice.
Beijos

Eliana disse...

Eu sinto muito por você Nice... li o post com muitas lágrimas. Numa situação como essa, eu me ponho no seu lugar, não sei e não quero imaginar quando chegar o momento do meu Dengo partir... me dá angústia e meu coração fica apertado. Minha irmã, que mora em BH, perdeu seu gatinho ano passado, de forma muito trágica, passei uma semana chorando. Sempre que vejo a fotinha dele, meus olhos lacrimejam...

Saudade é uma dor profunda, mas com o tempo a gene "aprende" a conviver...

Eu sinto muito...

Um abraço apertado!

Claudia disse...

Que tristeza amiga.
Quando a gente está esperando, quando o bichinho está doente...parece que vamos nos preparando para a possibilidade de perdê-los mas assim de repente...é muito triste...
Nem sei o que te dizer. Nenhuma palavra vai te confortar eu sei.
Um forte abraço

Elaine Gaspareto disse...

Nice,
Por favor não diga isso de reencontrar seu amigo tão rápido. Há muitos gatinhos aqui que precisam do seu coração. Tem tempo pra tudo, querida. Abra seu coração. Sei que dói, mas abra.
Te cuida, tá?
O Mingau vai te esperar por muitos e muitos anos porque ele sabe que ainda há missões aqui pra você.

Andrea Sassaki disse...

Nice, querida. Sinto muito. Não há palavras, mas sei o que é perder algo que tanto amamos.
Força, tá??
Um beijo!

Wayne, Rodrigo e nossos felinos: Lola, Lilica, Smigol e Preta disse...

Ai Nice, que triste, muuuito triste! Li seu post com lágrimas nos olhos, sei bem o que é perder um amigo...e desaparecer uma amiga...agora sou consciente...é mto trsite mesmo, nem sei o que te falar, no meu caso, meu único conforto foi adotar outros gatinhos...nunca ninguém vai preencher o lugar do Mingau, cada gato é único, mas outros, com sua própria personalidade pode te fazer muuuito feliz tb, pense em adotar outro gatinho...que tristeza...pense que o Mingau agora tá bem, e vai estar te esperando por muuuitos e muuuitos anos..até lá, ele ficará feliz, muito feliz comcerteza, se vc estiver bem! Fique bem, tente, vc já foi muito forte de conseguir ir trabalhar, eu te admiro...bjaaum e fique com Deus. Força!

Prosopopéias Cintilantes disse...

Nice
Também fiquei muito triste com a notícia, mas pensa que ele teve uma vida feliz ao seu lado, que você fez diferença na vidinha dele.
Não pense que estou diminuindo o seu sofrimento, não teria essa pretensão, apenas estou tentando te fazer um carinho à distância.
Sei como eles são fundamentais na vida da gente e do buraco que fica, mas tenata pensar que ele foi feliz ao seu lado, talvez isso te faça se sentir melhor.
Um beijo
Stela e Petetecos

Angelique disse...

Querida Nice, estamos aqui novamente pra te desejar força e crer que não houve maior amor do que o que vc deu durante todos estes anos para o Mingau. A gente sabe que estas cicatrizes (marcas) em nosso coração nunca vão se apagar, elas sempre estarão lá para nos lembrar de todos os que nós já amamos e tb todos os que já nos amaram. Acredite, o teu dom para ser voluntária da SUG não veio por acaso e eu tenhoc erteza que existem mil outros gatinhos que adoram te ver por perto e sentir o carinho todo especial que só vc pode dar a eles. Beijos meus e ronrons da Nina e da Missy

Ana, Aprendiz de Anjo disse...

Nice, o Mingau ganhou asas de Anjo e voou, vai esperar pelo tempo que for necessário, mas pense que você talvez ainda tenha outros presentes peludos para receber de Deus, amar e proteger é uma missão que poucos querem para si. Beijos, fica com Deus.

Prosopopéias Cintilantes disse...

Nice
Vi o seu comentário no Petetecos. Obrigada pela visita. Olha, tudo que eu disse é de coração, viu?
Tenta se manter otimista, que coisas boas virão a você. SeuMingau agora está no céu dos gatinhos, sem sentir dor, e ele vai ficar ainda mais feliz se sentir que você está bem. Não falo da boca para fora, acredito de verdade em cada uma dessas palavras.
Há um ano, em março do ano passado, o Taurus, cachorro do meu irmão foi morar no ceu dos cachorros. Ficamos muito tristes quando ele se foi, foram quase 15 anos de convivência e o pensamente de que ele viveu feliz na nossa família foi o que nos consolou na época e o que nos faz ficar mais tranquilos. Sentimos saudades, claro, mas aí lembramos das bangunças dele e acalmamos os nossos corações.
Faço o mesmo com o Mingau. Lembre sempre dele feliz ao seu lado e você vai ver que a dor se transforma.
Um beijo
Stela e Petetecos

Gata Lili disse...

Força amiguinha!!! Tenha fé que as coisas vão se ajeitando...

Se estiver a fim vem participar da nova promoção lá no meu blog!!! Beijos...