domingo, 12 de julho de 2009

Dinheiro ou amor?

Domingo passado saiu uma reportagem na revista da Folha falando sobre donos de animais que gastam alto valores pra salvar a vida dos seus pets. Reportagem bacana. Hoje, na sessão de cartas da folha, um senhor criticou a reportagem dizendo que as pessoas deveriam usar o dinheiro pra ajudar deficientes ou drogados na reabilitação. Ele também diz que tem uma gata siamesa e que não gastaria mais de R$30,00 com ela, por mês. Pensei em escrever pra revista dizendo o que penso desse senhor...mas confesso que perdi a coragem. Meus pensamentos: "pobre gatinha por ter um dono assim", "por que ele se importa com o dinheiro dos outros? Cada um faz o que acha melhor com o seu dinheiro." Cada vez entendo menos as pessoas...

11 comentários:

Claudia disse...

Acredito que essas pessoas só vem ao mundo para nos testar... rsrs
Não perca o seu tempo respondendo a esse senhor.
bj

Felina disse...

como o ser humano possui a enorme capacidade de não entender nada de nada e ainda assim se achar dono da verdade, tomara que essa gatinha nunca fique doente com um monstro desses como dono.

Claudinha disse...

Eu fico fula da vida com gente desse nivel!

o dinheiro é meu e eu faço dele o que eu quiser! oras....

E vc amiga, como está?

Um super beijo!

Elaine disse...

Olá!
Até porque a verdade é que quem não tem coração para gastar com um bichinho que está denrto de casa jamais gastará um centavo com um drogado, por exemplo.
Além do mais, as pessoas têm opção de escolha e braços para trabalhar( e um homem trabalhador não vai passar necessidade sem que receba ajuda), mas e os animais domesticados?
Beijos e bom domindo.

Art by Lu disse...

Ai, sempre escuto isso...
"Por que ao invés de ajudar bichos vc não ajuda crianças? essas sim precisam..."
Da vontade de mandar pra ponte que partiu, viu!
Tem um texto excelente que fala sobre "as pessoas que ajudam" (seja lá o que for) e "as pessoas que não ajudam" (e ficam metendo o bedelho na vida das que ajudam).
Vou procurar te passar por e-mail (é muito grande pra colocar aqui, rsrsrs).

Bjão!!

lililaranjo disse...

passei e desejo uma boa semana cheioa de poesia...
Quanto ao senhor...POBRE GATINHO...

LÁPIS/BORRACHA



Pego no lápis …
Quero escrever coisas…
Mas não sei bem o quê…

Sei mas também não sei…
Porque o que se sente…
Nem sempre se escreve…

E eu tento escrever…
Pego no lápis e rabisco…
E pego na borracha e apago…

Porque escrever não custa nada…
Mas depois ao ler…
Recordas o que não queres…
E vês que o que fica…
Fica para sempre guardado…

E então como a borracha…
Tudo desaparece rapidamente…
Mas desaparece apenas do papel…
Porque o que escreves…
Fica bem guardado no lado de dentro…


Lili Laranjo

Silvia disse...

ai, ai. esse tipo de comentário é mesmo de quem não faz nada por ninguém, nem por coisa alguma. Mas, esses seres infelizmente existem, né? Uma hora ele acorda. Todo mundo colhe o que planta.
Bjocas!

Gata Lili disse...

Ele é um convicto ingnorante!Estou com uma entrevista no ar sobre comportamento aninal. Passa lá.

Angelique disse...

Tb acho que não vale a pena! foi lançado um selo comemorativo do Aqui so entram gatos e vc foi presenteada. Depois passa lá. Lambeijos das gatas amadas

disse...

o meu dinheiro eu gasto com o que eu quiser e ninguém tem nada com isso!

se eu quiser gastar tudo em roupa ninguém vai falar nada... pq não posso gastar com bichos?

Flávia disse...

Esse comentário é típico de quem não sabe argumentar. Até acredito, sim, que temos que ajudar às pessoas, mas os animais também são uma parte importante e ainda bem que existe gente que se preocupa com eles. A gente faz onde a gente acredita que seja melhor.