domingo, 16 de novembro de 2008

República dos Ratos





AVISO: SE VOCÊ É SENSIVEL, CUIDADO AO VER AS ÚLTIMAS FOTOS.

Pois é...eu achava que vida de gateira era difícil, mas depois do dia 15/11, comecei a crer que a vida das cachorreiras também não é nada fácil.
A história é a seguinte: Fui convocada pra ajudar essa coisa fofa, chamada Max, que está precisando de alguns cuidados, inclusive de um banho.
Chegando lá, a primeira providência foi dar um super banho, pra deixar o Max cheiroso e gostoso. Porém, achei muito estranho o fato dele estar muito magrinho e cheio de pulgas.
Fomos então dar uma olhadinha no local onde o Max costuma dormir: um quartinho coberto, mas que estava servindo também de depósito de madeiras e material de construção.
Providência nº 02: arrumar o quartinho pra deixar o Max mais alegre e bem acomodado: eis então que estamos lá calmamente removendo as madeiras e surge a visão mais ateradora pra uma mulher (eu não gritei, pode perguntar pro meu namorado!): aproximadamente 06 ratões amontoados na madeira. O que fazer? Oras, tinhamos que eliminar os ratos de lá. Com isso fiz algumas descobertas que sei que levarei até o fim da minha vida:
1 - Os ratos são horríveis e muito ágeis mesmo;
2 - Namoro um gato, pois nunca vi meu namorado correr com tanta agilidade pelas paredes pra pegar um rato;
3 - Quando é pra ajudar um animal, você perde mesmo o medo: corri atrás de alguns ratos...e até dei um tapão em um deles;
4 - Filhotes de rato até que são bonitinhos, mas o instinto materno não existe no dicionário das ratas;
5 - Quando localizei um dos ratos tentando fugir por cima da porta, e dei o alerta pro namoradão, cruzei com o olhar do rato: tenho absoluta certeza que ele estava pensando: maldita mulher! Você me delatou!!!!

Saldo final: 08 ratos adultos e 06 ratos filhotes mortos - 02 conseguiram fugir.
Resultado da operação Ratatouille: o quartinho do Max ficou limpinho, ele ficou cheiroso, começou a comer novamente e eu ganhei um novo amigo, pois depois disso tudo, o Max não tem mais vontade de arrancar um pedacinho dessa gateira de carteirinha!

PS.: Calma...a foto do Max magrinho é pra mostrar sim que ele está debilitado...mas daqui a algumas semanas coloco outra foto do Max. Tenho certeza que com os cuidados intensivos, ele vai ficar forte logo.


4 comentários:

Lutero disse...

confesso que acabo ficando com dó dos ratinhos... onde trabalho, ano passado, teve uma infestação deles (foi após um período de reforma), o que me fez sentir na pele o quanto eles são danosos, e como é fácil nos transmitem doenças... e tivemos que matar os bichos também! miauuuu
mas é sempre triste...
Bjocas!

Nice disse...

Lutero,

é estranho que uma defensora dos animais acabe falando mal dos ratos...mas infelizmente eles estavam fazendo mal pro cachorro...e eu tive que tomar essa atitude.
Foi um prazer receber sua visita.

Felina disse...

também sempre fico com dó dos ratos, é um sentimento meio contraditório né? agor dar tapão em rato, meu que coragem, parabéns!

Silvia disse...

kkkkk
Nice, acabei postando com o login do Lutero, depois que fui ver! kkkkk é que ele estava na internet, e mostrei os ratinhos... mas quem escreveu fui eu! kkkkkkk
ele não sairia miando por aí assim na minha frente!
bjocas!