domingo, 13 de fevereiro de 2011

Filmes do Oscar 2011-Parte 02

Continuando meus comentários sobre os filmes indicados ao Oscar de melhor filme:

1993. Dicky Ecklund (Christian Bale) teve seu auge ao enfrentar o campeão mundial Sugar Ray Leonard em uma luta de boxe, colocando a pequena cidade de Lowell no mapa. Até hoje ele vive desta fama, apesar de ter desperdiçado a carreira devido às drogas. Micky Ward (Mark Wahlberg), seu irmão, tenta agora a sorte no mundo do boxe, sendo treinado por Dicky e empresariado por Alice (Melissa Leo), sua mãe. Só que a família sempre o coloca em segundo plano em relação a Dicky, o que impede que Micky consiga ascender no esporte. A situação muda quando ele passa a namorar Charlene Fleming (Amy Adams), que o incentiva a deixar a influência familiar e tratar a carreira de forma mais profissional. (www.adorocinema.com.br)
Christian Bale dá um show...Senti nojo dele, porque ele tá interpretando muito bem um viciado em drogas, mas achei o filme meio sem açúcar. Isso porque eu adoro o Mark Wahlberg....acho que o filme valeu mais por ele...
 O pai de Mattie Ross (Hailee Steinfeld), de apenas 14 anos, foi assassinado a sangue frio por Tom Shaney (Josh Brolin). Em busca de vingança, ela resolve contratar um xerife beberrão, Reuben J. Cogburn (Jeff Bridges), para ir atrás dele. Inicialmente ele recusa a oferta, mas como precisa de dinheiro acaba aceitando. Mattie exige ir junto com Reuben, o que não lhe agrada. Para capturar Shaney eles precisam entrar em território indígena e encontrá-lo antes de La Boeuf (Matt Damon), um policial do Texas que está à sua procura devido ao assassinato de outro homem.(www.adorocinema.com.br)
Putz, putz, putz...que filmão. Eu adorei...tô doida pra assistir o original. Jeff Bridges é um atorzão é tanto...mas ele ganhou o Oscar de melhor ator em 2010...deixa outro ganhar agora...Estou em dúvidas se não seria melhor premiar Hailee Steinfeld como melhor atriz coadjuvante. Meu Oscar de melhor direção já tá escolhido...esse filme é ótimo...

Em uma noite de outono em 2003, Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg), analista de sistemas graduado em Harvard, se senta em seu computador e começa a trabalhar em uma nova ideia. Apenas seis anos e 500 milhões de amigos mais tarde, Zuckerberg se torna o mais jovem bilionário da história com o sucesso da rede social Facebook. O sucesso, no entanto, o leva a complicações em sua vida social e profissional.(www.adorocinema.com.br)
Acho que eu sou a única pessoa que achou esse filme chato. Tão chato que não assisti até o final. Sem comentários.
 Aos 17 anos de idade, Ree Dolly (Jennifer Lawrence) embarca em uma missão para encontrar seu pai, já que ele usou a casa de sua família como forma de garantir sua liberdade condicional e desapareceu sem deixar vestígios. Confrontada com a possibilidade de perder a casa onde mora com seus irmãos pequenos e precisar voltar para a floresta de Ozark, Ree desafia os códigos e a lei do silêncio arriscando sua vida para salvar sua família. Ela desafia as mentiras, fugas e ameaças oferecidas por seus parentes e, dessa forma, começa a juntar a verdade sobre seu pai.(www.adorocinema.com.br)
Filme triste...denso...imaginava um filme diferente. Interessante, mas acho que ganhar um Oscar é exagero.
Andy (John Morris) tem 17 anos e está prestes a ir para a faculdade. Desta forma, precisa arrumar o quarto e definir o que irá para o lixo e o que será guardado no sótão. Seus antigos brinquedos, entre eles Buzz Lightyear (Tim Allen), Jessie (Joan Cusack) e o Sr. Cabeça de Batata (Don Rickles), são separados para serem guardados no sótão. Entretanto, uma confusão faz com que a mãe de Andy os coloque no lixo. Woody (Tom Hanks), que será levado por Andy para a faculdade, decide salvá-los. O grupo escapa, mas acaba no carro da mãe de Andy. Ela leva a uma creche diversos brinquedos, entre eles Barbie (Jodi Benson). Ao chegarem, os amigos encontram um universo até então inimaginável, onde os brinquedos sempre têm crianças para brincarem com eles.(www.adorocinema.com.br)
Toy Story é sempre bacana, né? E esse 03 não é diferente. Os brinquedos sofrem pra caramba....tadinhos...Mas o filme é muito legal. E quem resiste a o Woody com a voz do Tom Hanks???


Pois é...assisti a quase todos os filmes candidatos ao Oscar de melhor filme...só ficou faltando Minhas mães e meu pai, que sinceramente não está me deixando muito animada pra assistir. Também já assisti A Origem, gente...esse tive que assistir 02 vezes pra conseguir entender direitinho.
Os concorrentes, só pra gente recapitular, são:
- “A rede social”
- “O discurso do rei”

- “Cisne negro”

- “O vencedor”

- “A origem”
- “Toy Story 3”
- “Bravura indômita”
- “Minhas mães e meu pai”
- “127 horas”
- “Inverno da alma”

Meus favoritos: O Discurso do Rei e Bravura Indômita. Fica minha dica....mas esse blog maluco continuará a falar de filmes...porque eu sou maluca por eles.
Beijos cinematográficos.

2 comentários:

Andrea Sassaki disse...

Oi Nice!!!
Tudo bem??
Olha, assisti Toy Story ontem.....chorei, pra variar.
Mas aadorei mesmo O Discuso do Rei....poota filme!
Adoro cinema, tb!!!
Coloca mais, que eu ghostho!!!
Um beijo e ótima semana!

Japa Girl disse...

Então... Eu gostei do filme do Facebook, mas não acho tuuuuudo isso, pra ganhar Oscar e tudo. A mocinha do Bravura Indômita dá um show mesmo. E olha que ela só tinha 13 anos quando filmaram...
Ainda não vi o Vencedor, mas verei com certeza. Adoro o Christian Bale e descobri recentemente que sou fã de filmes de luta (vai entender...)
De todos que eu vi, meus favoritos são O Discurso do Rei e Cisne Negro. Acho que o Discurso leva o Oscar, embora eu seja mais fã do suspense.
Bjo!