sexta-feira, 1 de maio de 2009

Artemísia

Estava lendo o blog da Elaine, e vi um post sobre saudade. Já estava a tempo pensando em escrever sobre uma pessoa que deixou muita saudade pra mim. Tomei coragem. Vou escrever sobre minha avó.
Ela foi uma mulher muito batalhadora e corajosa. Fugiu de casa pra casar com meu avó...mas viveu pouco com ele, pois ele morreu cedo, deixando-a com 03 filhos pequenos, minha mãe, com 09 anos, minha tia com 08 e meu tio com 04. Resolveu então fazer as malas e vir pra São Paulo (ela morava no Ceará). Foi uma viagem longa e cansativa. Chegando aqui, ela se casou novamente, mas foi infeliz, pois o marido bebia muito.
Teve a coragem de largá-lo e sustentou os agora 04 filhos, costurando numa máquina muito antiga, que trouxe do nordeste. Eles cresceram e se casaram..e ela ficou sozinha.
Teve uma epoca que veio morar conosco... Lembro que a gente ia passear juntas - sempre gostei muito de andar e conversar - e eu dizia pra ela que quando eu crescesse ia comprar um carro com chofer pra ela poder passear.
Ela encontrou um senhor, chamado Enéas, que foi o amor verdadeiro da vida dela...viveu feliz com ele por 07 anos, morando num apartamento na Vila Mariana.
Infelizmente, como ele era um anjo, teve que voltar logo pro céu.
Minha vó ficou muito abalada...e desde então continuou a morar sozinha.
Apesar de tudo, sempre estava alegre, sorrindo, e contava suas histórias pra nós, o que fazia a gente rir demais.
Em 2006, ela sofreu uma queda aparentemente boba...e devido a complicações, acabou deixando a gente.
Sinto muitas saudades dela, pois sei que se estivesse aqui comigo, certamente iria deixar eu colocar minha cabeça em seu colo, e me chamar de "petinha", e dizer que tudo iria passar.
Me espelho na sua vida, pois minha vó sempre teve coragem de lutar pelo que queria. E eu sou parecida com ela neste ponto. Só queria ter um pouco mais da sua força.

6 comentários:

Nana disse...

Que história interessante e que mulher forte!!!
Espero realmente que vc se inspire e capte a força dela pra vc!!
linda homenagem Nice!!!
Bjs

Andrea Sassaki disse...

Ô Nice....linda demais sua história! Minha vó também era uma mulher forte, que conseguiu muito com seu jeito meigo de ser. Mas tenho certeza; que quando você está triste, ela dá um abraço gostoso em ti! É só imaginar, tá?? E quanto a ser forte, quem disse que você não é??? Beijos no coração!

__ashram disse...

Que lindo!
QAue linsua avó e que bom vc ter podido conviver com uma mulher tão especial.

Claudinha disse...

Nice, amiga!
Vc viu lá no blog da Elaine que vc ganhou o ingresso para assitir o Divã!!!!!!!!!!!!!!!! eu votei em vc!

Muitos beijossssss

Elaine disse...

Nice, você tem essa força, pode apostar!
Eu sei, eu sinto. Pois só os fortes revelam as fraquezas. Os fracos de verdade escondem o quanto podem. E sua vovó deixou em você parte do dna dela. Isso não se apaga, nem se ignora. Siga a luta, menina. No tempo dela, com as condições dela, sua avó foi feliz. Você também pode. E pode desde já!
Beijos.

Marisa Pimenta disse...

Nice, engraçado, ontem tb entrei no blog da Elaine q gosto mto e vi o post sobre a avó. Eu tb tive duas maravilhosas e no vivendo escrevo sobre as duas em posts diferentes, se quiser confira por lá. Vó é a melhor coisa da vida, infelizmente minhas filhas as tiveram por pouco tempo, mas a bisa ainda conviveu as duas mais velhas qdo eram pequenas. É a mais linda lembrança q tenho de infância.
Gostei mto do seu blog. Bjks