segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Por que os gatos precisam dos humanos?

1. Introdução: Por que precisamos dos humanos? Então você decidiu adotar um ser humano.... Ao tomar essa decisão, você se juntou a milhões de outros gatos que adquiriram essa criatura estranha e muitas vezes frustrante. Durante o seu período de associação com humanos, você irá se perguntar várias vezes porque se deu ao trabalho de agracia-los com a sua presença.
Qual é o grande lance dos humanos? Por que não continuar andando com outros gatos? Nossos maiores filósofos tem se perguntado as mesmas coisas por séculos, mas a resposta na verdade é bem simples: ELES TEM POLEGARES OPOSITORES
Isso faz deles ferramentas perfeitas para efetuar tarefas como abrir portas, abrir latas de ração, mudar canais de televisão e outras tantas atividades que nós, apesar de todas as nossas outras vantagens óbvias, consideramos difíceis de realizar. É verdade que chimpanzés, orangotangos e lêmures também têm polegares opositores, mas eles não são tão fáceis de adestrar.
2. Como e quando conseguir a atenção do seu humano
Humanos várias vezes acham (erroneamente) que existem outras atividades mais importantes que cuidar das suas necessidades imediatas; coisas como trabalhar, passar tempo com a família e/ou até mesmo dormir.
Apesar disso ser terrivelmente inconveniente, você pode tirar vantagem disso, incomodando seu humano quando ele estiver muito ocupado. O ser estará tão afobado, que irá fazer qualquer coisa que você queira, só para te tirar do caminho (e do cabelo dele). Não é por coincidência que adolescentes humanos fazem a mesma coisa.
Segue aqui uma lista de métodos testados e aprovados para conseguir que seu humano faça o que você quer:
-Sentar sobre papel: é velha mas sempre funciona. Se um humano tem um pedaço de papel à sua frente, existe uma grande possibilidade que ele ache que é algo mais importante que você. Ele geralmente te oferecerá um petisco para afasta-lo dali. Estabeleça sua supremacia sobre esse produto de massa de madeira todas as vezes que surgir uma oportunidade. A tática também funciona bem com teclados de computador, controles remotos, chaves e crianças pequenas. OBS.:Uma pequena alteração no método que deixa minha dona louca: deite-se sobre o monitor e deixe o rabo pender sobre a tela.
-Acorde seu humano em horas impróprias: As "horas douradas" de um gato são entre 3:30 e 4:30 da manhã. Se você der patadas na cara do seu humano adormecido durante esse período, você tem uma ótima chance que ele levante e, na sua semiconsciência, faça exatamente aquilo que você quer. Talvez você precise arranhar um humano que tenha sono profundo para conseguir chamar sua atenção. Lembre-se de variar o local do arranhado para evitar que o humano fique desconfiado. OBS.:Se durante o seu período de sono seu humano se mexer e te acordar, use o procedimento citado acima. Isso vai ensina-lo a descobrir quem manda e a tomar mais cuidado quando se mover dormindo.

3. Punindo seu ser humano
Algumas vezes, apesar de todos os seus esforços para adestrar seu humano, ele teimosamente irá resistir à sua vontade. Nessas circunstâncias extremas, você precisará puni-lo. Punições óbvias como arranhar os móveis ou comer plantas, geralmente são um tiro pela culatra; esses seres não tem nenhuma sofisticação e provavelmente interpretarão erroneamente suas atividades e (pasme) tentarão te educar..
Nós oferecemos a você alternativas mais sutis, mas nem pôr isso menos efetivas:
* Use a caixa de areia durante um importante jantar formal.
* Fique encarando ostensivamente seu humano enquanto ele tenta ter um interlúdio romântico. OBS.: se não funcionar com o seu humano, com certeza irá funcionar com o parceiro dele.
* Depois de seu humano Ter assistido um filme de terror particularmente apavorante, posicione-se na frente de uma porta fechada e comece a se afastar vagarosamente para trás, bufando e chiando OBS.:se conseguir, arrepie os pêlos das costas.
* Quando seu humano estiver dormindo, deite-se sobre sua cara.
4. Recompensando seu humano: seu presente deve estar ainda vivo?
O mundo dos gatos se divide sobre a questão de etiqueta de presentear humanos com animais vivos ou mortos. Alguns acreditam que humanos preferem esses presentes já mortos, enquanto outros dizem que humanos apreciam um grilo ou roedor morrendo em agonia tanto quanto nós, falam isso baseando-se nos movimentos (aos saltos) alegres que eles fazem ao pegar as criaturas com que são presenteados.
Após muita consideração sobre a psique humana, nós recomendamos o seguinte: animais de sangue frio (grandes insetos, sapos, lagartos, cobras de jardim e minhocas) devem ser apresentados mortos, já animais de sangue quente (aves, roedores, o cãozinho miniatura do vizinho) são mais bem recebidos quando vivos. Quando você vir a expressão na face do seu humano, verá que valeu a pena.
5. Por quanto tempo você deve manter seu humano?
Você só é obrigado a manter um humano por uma das suas vidas, nas outras oito, faça o que quiser. Nós recomendamos que você varie um pouco, apesar de que no fim você irá descobrir que a maioria dos humanos (pelo menos os que valem a pena conviver) são bem parecidos. Mas o que você queria? Eles são humanos afinal de contas, e polegares opositores não são tudo na vida.

- Recebi da amigata Flavia

4 comentários:

Claudinha disse...

Adorei Nice!
uma semana muito feliz pra vc!

lili-gata disse...

muito bom. miaaauuu...

misha disse...

Texto curioso. Deve ser mesmo assim que os gatos nos vêem. Também tenho gatos, por agora 4 e também tennho 1 cão e 1 galo. Todos vivem harmoniosamente. Uma das gatas(amarelinha) comunica comigo e até me responde a perguntas emitindo sons que os outros gatos não emitem.

Japa Girl disse...

Muito bom! Gatos são mesmo especialistas na arte de domesticar humanos.
Bjo!